Talvez a culpa seja um dos mais insidiosos e destrutivos sentimentos que rondam a existência humana. Isto porque na maioria das vezes ela permanece oculta e nem sequer percebemos que aí está a minar os nossos esforços e/ou a boicotar as nossas iniciativas de crescimento. Silenciosamente, ela nos “corrói” por dentro e aniquila nossos mais audaciosos projetos, tendo no superego1 seu maior representante.
Muitas vezes, ela nos acompanha por anos a fio. Devido a sentimentos de culpa não conseguimos caminhar na vida, não conseguimos crescer, o acesso ao dinheiro nos é interditado, assim como todas as possibilidades de experimentar o prazer. Por conta da culpa não podemos ser felizes.