Contribua com o trabalho do SOS Ação Mulher e Família: Banco Santander (033) / Agência 0632 / Conta Corrente 13000863-4 / CNPJ 54.153.846/0001-90

domingo, 31 de dezembro de 2017

ONU cria força-tarefa para tratar casos de assédio sexual na Organização

O secretário-geral da Nações Unidas, António Guterres, decidiu montar um grupo de trabalho para tratar de casos de assédio sexual dentro da Organização, informou seu porta-voz na semana passada (22).
De acordo com ele, a recente “onda de relatos de assédio sexual no ambiente de trabalho de várias instituições mostra o quão difusa é essa forma de discriminação e violência”.
Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Evan Schneider
Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Evan Schneider
O secretário-geral da Nações Unidas, António Guterres, decidiu montar um grupo de trabalho para tratar de casos de assédio sexual dentro da Organização, informou seu porta-voz na semana passada (22).
De acordo com ele, a recente “onda de relatos de assédio sexual no ambiente de trabalho de várias instituições mostra o quão difusa é essa forma de discriminação e violência”.
Guterres adotou uma política de tolerância zero para esse tipo de violência e disse querer garantir “máxima atenção e reforçar ações dentro do Sistema ONU”.
Em novembro, o secretário-geral já havia declarado que tratar os casos de assédio sexual era uma preocupação crescente da comunidade internacional.
A força-tarefa que acaba de ser criada será liderada pela subsecretária-geral de gestão da ONU, Jan Beagle. O grupo irá rever políticas de abordagem e prevenção e irá checar a capacidade da Organização de investigar as acusações, além de verificar que tipo de apoio e de proteção está sendo dado às vítimas.
O grupo de trabalho tem a missão de apresentar ao secretário-geral da ONU um relatório sobre o assunto na primavera de 2018 do Hemisfério Norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário